quarta-feira, 22 de maio de 2019

Será se existe “carma político”? Se não existia os Correios inventaram

Carma? Sei não, os Correios...

“Retorno” via bozó...

Os desempregados – 20 mil – de hoje e [mais] de amanhã após a doação... Ops! Privatização! Manifestaram-se nas ruas a favor do golpe na Dilma e da eleição do bozó. 
Lembra-se? – Demissões nos Correios, a antessala da privatização e o coroamento da idiotia sindical
Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*

terça-feira, 21 de maio de 2019

As novas tecnologias de comunicação turbinam a velha mentira..., e as pessoa ‘botam fé’

Fake é só um novo nome de um velho cacoete que sempre fez parte do imaginário humano e de seu cotidiano, embora tenha o seu lugar em qualquer cultura como algo abominável, ‘ela ‘ nunca se abalou, só se travestiu de mil disfarces altamente criativos e assim contribui de forma radical para a construção da História.

Existem evidências de que é inerente à própria condição humana, sendo que ninguém terminaria o dia sem uma, por mais inocente, boazinha que se julgue ou possa parecer. Embora possa, também, ter casos clínicos típicos.

Entretanto, todos os anais dos bons costumes, da ética, e das religiões, sempre a colocaram no banco dos réus, o que nunca “fedeu nem cheirou”, como se diz, já que ela seguiu impoluta história adentro.

O que acontece hoje é que ela adquiriu um monte de nomes charmosos e conseguiu o que não é bom para sua renomada eficiência, uma visibilidade não desejável como recurso.

O que ganhou, e muito, com as novas tecnologias da comunicação, acabou se tornado um “tiro que saiu pela culatra”, já que os limites de uso e acesso estão se tornando a cada dia mais tênues e sua visibilidade radical ‘por demais’.
Veja: Auditoria aponta 61% de seguidores fakes. Não tem mistério. É servido?
O que ainda lhe garante uma sobrevida razoável é a exacerbação de algo, de uma característica humana, que nunca ficou tão evidente como agora, que é o “não pensar”.

Uma característica bem humana, mesmo, que pelo visto vem ganhando novo impulso com o advento das novas tecnologias de comunicação. É, o não pensar... Se já não era ‘um lance’ assim, como poderia dizer..., tão vedete, agora, pelo visto piorou, e muito.
Veja no link: “A vida atual não convida a pensar”... E aí, e você com isso?
É isso, a preguiça (?), a falta – e/ou perda – do hábito de acionar os neurônios adequados diante de uma situação nova para tentar inferir sua real natureza. É o que vai lhe garantir continuar ocupando “ad infinitum” seu papel na História.

Daí esta celeuma toda.

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*

segunda-feira, 20 de maio de 2019

Sinceramente o que acha de um ‘lance’ assim?

Como você vê uma coisa assim...?

Não dá para conferir a cara, a expressão devocional, mas pelo jeito deve ter rolado muita emoção...

(O vídeo original foi censurado)
Até mesmo diante da bandeira nacional seria surpreendente, não é verdade?

Não que seja errado em si... Mas um presidente da República, e diante de uma bandeira estrangeira... E logo dos EUA..., de currículo tão louvável.

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*

Congresso decide criar versão mais ‘convincente’ de Reforma da Previdência para enganar trouxas

É uma nova estratégia do mesmo esquema. Vão tentar dourar a pílula, mas a essência, a substância, é a mesma.
Pelo relator: O novo projeto seria de autoria do Samuel Moreira (PSDB-SP), “que é o relator do projeto na Comissão Especial da Previdência (...)
O psdb é a tranqueira ‘oculta’ de tudo que está rolando no país. Mentor de primeira hora do golpe que instituiu este estado de coisas, explicitamente com a derrota do delinquente aécio, e que foi eminência parda no governo temer, do entreguismo antinacional do governo temer, contando para isso com a ajuda costumeira da mídia vendida para que passasse oculto, despercebido.

O momento não é de apoiar qualquer que seja o projeto ou sua versão “melhorada”... ‘É tudo farinha do mesmo saco’, o momento é de ser categoricamente contra, pois tudo que sair de um esquema de governo assim – que inclui a versão dominante do Congresso e da Justiça – é de lesa pátria, é de destruição de direitos, da economia, do patrimônio do país.

A mídia já está muito bem paga e agindo intensamente nos corações e mentes desavisados da população, e com o poder tecnológico que têm à disposição, aliado as fakes, que continuam atuando como antes, o povo vai aceitar a guilhotina, os cortes ou “contingenciamento” em todas as áreas, em seus direitos, em suas vidas, como um bem...

Só pra lembra, a publicidade alienante de aprovação das reformas, vai ser – já está sendo – feita sob a forma de merchandising, ou seja, embutida na programação das TVs, sobretudo, e não como costumeiramente se faz propaganda oficial, normal, nos intervalos da programação*.

Se não cuidar da atenção e da cabeça, ‘serão favas contadas’, e o da poltrona vai passar a apoiar fervorosamente a destruição de seus direitos sorrindo, feliz e satisfeito, e só vai perceber, de fato, quando a rebordosa chegar a sua vida.
*A globo que continua posando de desafeto e oposição ao governo, para agir de forma mais eficiente e com mais “credibilidade” nos corações e mentes do ‘da poltrona’, já está a todo vapor na defesa e divulgação ‘das benesses’ do governo. 
Quer um exemplo? Dê uma olhada, ‘melhor’ na programação de um tal de bial, programa que já estava fechando as portas por falta de grana e que voltou a todo vapor como programa oficial de defesa do governo. Fique atento aos convidados... Também ao que falam nas entrelinhas, e às vezes de forma bem explícita.
Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*

domingo, 19 de maio de 2019

Se organizar direitinho todo mundo estuda, mas a ideia, mesmo, é impedir que isso aconteça

No caso a educação seria o inimigo real a ser combatido, já que uma sociedade mais educada, efetivamente, não permitiria que coisas assim acontecessem.

Digo efetiva, porque uma educação meramente funcional – profissional, independente da profissão – não leva a consciência mínima necessária para uma participação cidadã, nem a um voto genuinamente consciente.

Claro, que a educação meramente funcional tem em si seu valor, é claro, sobretudo na melhoria e ascensão, sobretudo, profissional e econômica do individuo, mas esbarra aí, haja vista que nunca houve na história do país, uma eleição com um nível de participação tão elevada de formação convencional e escolaridade... E deu nisso.

Vale à pena conferir a reflexão no texto abaixo.
“Educação não é saber o que vamos fazer para ganhar dinheiro pelo resto de nossas vidas. Educação não é formar profissionais para o mercado de trabalho. Educação é, ou deveria ser, sobre receber ferramentas para entender quem somos, quais os nossos valores, o que podemos fazer para contribuir para a sociedade, como devemos nos relacionar uns com os outros e com o planeta. Educação envolve, ou deveria envolver, conceitos como empatia, solidariedade, colaboração, afetos, coragem, dignidade. 
"Se existe uma natureza humana, ela trata da necessidade por trabalho criativo", disse o linguista e ativista Noam Chomsky durante debate com Michel Foucault há quase 50 anos. "Trata da investigação de nossas capacidades criativas e da busca por criações livres dos arbitrários efeitos limitantes de instituições coercivas."
Nesse caso, seguiu ele, uma sociedade decente precisa maximizar as possibilidades para que essa fundamental característica humana se realize. Isso significa superar os elementos de repressão, opressão, coerção e destruição que existem em todas as sociedades. Mais em algumas do que em outras, naturalmente.

Pois bem. Corta para o Brasil de 2019...


Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*

sábado, 18 de maio de 2019

E aí, a quantas anda sua relação efetiva consigo mesmo?

(...) correr, dançar, nadar, cantar, pintar, escrever, lutar, tocar um instrumento, ouvir música erudita, ler poesia, fazer Yoga, meditação…

Uma bela lista, não?

Só de olhar dá até preguiça, não é verdade? Sobretudo se a ideia aqui é começar a fazer.

Então, são dicas para os homens, que é o tema do artigo, embora não se resuma em si mesmo, como um recurso não só para prevenir, mas, sobretudo combater a depressão.


É, a depressão. Masculina porque, pelo visto, ela tem nuances bem específicas que acabam até por dificultar identificação ou diagnóstico e consequentemente o combate e cura.

Vale à pena dar uma olhada, aqui, até mesmo por pura curiosidade, ou mesmo para passar informação pra frente. Vai que tem alguém por perto e você não está percebendo.

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*

sexta-feira, 17 de maio de 2019

Bolsonaro em Dallas? Não se preocupe, se quiser a globo cuida de suas crenças

Se tem o hábito de assistir as globos, ou seja, seus jornais, tudo se transcorreu nos conformes. Mas...
O representante da World Affairs Council, em Dallas, disse que a entidade não mantém um contrato com a cidade de Dallas para receber autoridades estrangeiras, mas que convidou Bolsonaro; segundo ele, o presidente do Brasil se auto-convidou; o prefeito de Dallas, Mike Rawlings, do partido Democrata, afirmou que não irá a qualquer evento envolvendo Bolsonaro.
Das duas uma, ou a assessoria desse cara é, estranhamente, muito ruim ou ele é ‘inassessorável’.

Estranhamente porque neste processo que se chama ‘governo bolsonaro’, tem muita coisa grande envolvida, tem um país inteiro sendo doado e sucateado por setores, em que pese o clichê, ocultos, mesmo, [confira aqui] e teriam que dar um respaldo mínimo ao seu fantoche mor, aquele cuja função seria entreter a galera, enquanto o país real escorre pelo ralo.

‘Inassessorável’ porque ele tem muita roupa suja pra lavar, seus filhos, e ele próprio, e é tão gagá que não consegue cumprir a contento o seu papel de palhaço. Nem isso!
Confira: Prefeito de Dallas recusa-se a dar as boas vindas a bolsonaro, em Veja
Nesse episódio de Dallas, ele fez uma besteira primária apenas para não estar presente no país enquanto mais de 2 milhões de pessoas em mais de 200 cidades foram pra rua protestar contra um dos seus ‘baluartes’ de projeto.
Leia: Entidade do Texas nega prêmio a Bolsonaro: "ele mesmo se convidou", em Conversa Afiada
Seus, entre aspas, pois em que pese à obviedade, é um dos fundamentos do ‘novo’ projeto neoliberal que vem dando as cartas por aqui desde o governo temer, que começou tudo isso, e só não apareceu porque a mídia de sempre, a imprensa marrom que sempre leva o seu muito bem, ficou calada.

Logo, sem conseguir enxergar a relação visceral entre o golpe/temer e a eleição bolsonaro – fraudulenta, diga-se de passagem – votaram maciçamente, inclusive contra o governo temer... Pode?

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*

quinta-feira, 16 de maio de 2019

Ambulantes no Rio vendem panos de chão bem expressivos


Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*

O trabalho? Vai bem obrigado em sua operação desmonte

Depois que chegaram a derrubar, entre aspas, o prédio do Ministério do Trabalho, era porque ele se tornou, efetivamente, inútil. Ele só tinha 88 anos de existência e ‘trabalho’. Veja aqui.

Veja trechos da entrevista do secretário especial da Previdência e Trabalho*:

      (...) O secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho,  confirmou que a primeira mudança deve ficar pronta no começo de junho. Ele alegou que a medida tem como objetivo diminuir custos para empresas e gerar empregos no país.
       (...)
     "O que queremos é permitir um ambiente saudável, confortável, competitivo e seguro. Para que a economia brasileira esteja à altura de outros lugares do mundo para gerar renda e trabalho, com segurança e saúde para o trabalhador", afirmou.

Como pode ver, o trabalhador é apenas um detalhe.
Dê uma olhada: Bolsonaro anuncia redução de 90% de normas de segurança no trabalho
Como os jornais nacionais da vida não vão fazer uma materiazinha mais consistente sobre o tema, se é que vai pelo menos noticiar, este é um trecho ‘noticiado’, só noticiado, pelo Valor, que é um jornal dirigido a empresários e pertence ao grupo Globo.
* A função se tornou tão chinfrim quem nem mesmo precisa mais de um ministro exclusivo. Pela primeira vez na história da República.
Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*

quarta-feira, 15 de maio de 2019

Como ele mesmo disse, ganhou na loteria sozinho com a gracinha do STF

Até a mídia mundial está perplexa comentando a gracinha do acordo bandido, é bandido mesmo, sobretudo quando feito com o uso de um recurso fraudulento do que antes se chamava justiça: a condenação ilegal – porque sem provas – do Lula pelo moro, com o único objetivo de tirá-lo de circulação e garantir a vitoria, fraudulenta do bozó e sujeição/destruição do país.

Veja aqui, no Estadão, jurista dos EUA comentando tranquilo e seguro, entrando até em detalhe, contando como foi o processo de uso do lacaio, do cachorro bem adestrado do moro, na armação para tirar o Lula do páreo e garantir os interesses dos EUA por aqui, interesses, geopolíticos e econômicos com a doação do patrimônio nacional.

É bom lembrar o apoio inestimável da mídia vendida local, sem a qual nada teria funcionado, destruindo nos corações e mentes até do brasileiro mais simples, aquilo que foi a sua verdadeira redenção história até, que foram os governos petistas, e agora penam na pior sem ter ideia do que, efetivamente está acontecendo.

Quando se fala em mídia oficiosa, vendida e antinacional dá para resumir naquela que domina os corações e mentes da maior parte dos brasileiros, o Jornal Nacional, independente de condições socioeconômicas ou de escolaridade.

Uma coisa agente tem que tirar o chapéu. É a tremenda eficiência na comunicação. A linguagem é tão básica, tão chinfrim, que ninguém estranha nada, desde o mais alto nível de escolaridade, de condição econômica e social, ao morador iletrado de qualquer lugar, até aquele do barraco na mais decadente favela do morro.

Veja detalhe das reações internacionais com a ‘pouca vergonha jurídica’ do acordo:
Financial Times: "Bolsonaro nomeia juiz que ajudou a prender Lula"
The Times: "Bolsonaro promete emprego sênior para o juiz que prendeu o seu rival" 
The Guardian: “Moro foi responsável pela prisão do ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva, que segundo pesquisas teria batido Bolsonaro à presidência”. 
Le Monde: "Será que foi por ter prendido o líder da esquerda brasileira que o magistrado será recompensado por Jair Bolsonaro?" 
The New York Times: Brazil's Bolsonaro to Appoint Moro to Supreme Court 
Como pode ver, uma ‘unanimidade’ assim na mídia de tantos países, não tem cara de fake, para usar uma palavra em voga.

Nos passamos por um fenômeno ‘sui generis’ nas últimas eleições.

Conheço muitos que se sentiram vingados com a vitória do bozó, porque o Lula fez com que tanta gente de seu nível anterior econômica e socialmente e até educacional na escala social, conseguisse chegar tão perto de sua nova condição de ‘classe média’.
É como diz a charge acima, quando muita gente vai sentir o ‘drama’, embora nem todos vão cair na real, e se bobear, com o apoio inestimável da mídia associada e vendida de sempre, vão colocar a culpa no Lula/PT. E assim ficarem prontas para outra ‘lavada’ de alienação.

Da mesma maneira vem tratando o próprio governo, quando algo ‘pega’ de forma mais radical diante de sua incompetência, senão destruição pura e simples de um benefício social e/ou econômico do período petista.

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*

terça-feira, 14 de maio de 2019

Metabolismo fake...

Não tem vacina, mas algumas medidas preventivas podem funcionar...

Neste link, aqui, você pode encontrar algumas recomendações.

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*

segunda-feira, 13 de maio de 2019

Auditoria aponta 61% de seguidores fakes. Não tem mistério. É servido?

Clique na imagem para ampliar
Ainda bem, pois assim temos menos gente de verdade ‘ouvindo’ suas baboseiras.

Suas baboseiras em tese, pois é também fake, já que seu filho é o autor da quase totalidade de seus twitters, como atesta estudos do um professor da UnB.
Confira: O iPhone presidencial ou o ‘encosto’ que publica seus twitters
Esse lance de seguidores fake’s não chega a ser novidade, dada à explosão de seguidores que acometeram alguns perfis no twitter.

Não é novidade e nem um recurso tão exclusivo assim, já que qualquer um pode comprar, e é bem barato, logo não precisa de grandes malfeitores ou falsificadores cinematográficos para que possa conseguir a gracinha.

Os 10 mil seguidores custam a merreca de 29 reais. É isso, e não é difícil conseguir o vendedor. Foi o que disse em entrevista na TV um ‘empresário do setor’.

E tá aí pra quem quiser. Ao que tudo indica virou um negócio como outro qualquer nestes novos tempos, o que não deve ser só por aqui, no Brasil, é claro!

É só dar uma olhada em perfil de ilustríssimos desconhecidos no Twitter – se os ‘conhecidíssimos’ perfis usam – com números radicais de seguidores, para imaginar que o novo negócio vai muito bem.

Um bom indício é que em geral o dito cujo, praticamente não segue quase ninguém, também porque não deu tempo, se é que vai querer fazer isso, pois pode perder a aura de celebridade.

E existem evidências de que grande parte dos seguidores do moro são, também, de fantasia. É que os números sempre nos impressionaram. Com certeza não devem ser os únicos no staff do governo.

Se tiver interessado em dar um trato fake na sua imagem e/ou em sua vaidade para desfilar entre os amigos...

Se habilite.

Se bem que este tipo de coisa sempre teve um nomezinho bem prosaico, bem conhecido, tradicional..., por mais que pareça estar ficando démodé ou caindo de moda...
Obs. Por falar em fake, uma emérita – por sinal bem densa – que, ainda não recebeu o devido realce da justiça e mídia associada, e pelo visto vai ficar para os anais da História, é a tal da facada de Juiz de Fora.
Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*

domingo, 12 de maio de 2019

Enquanto isso, nas hostes bolsonarianas...


Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*

“A vida atual não convida a pensar”... E aí, e você com isso?

O pensamento, de uma condição excepcional inerente à própria condição humana, vem sendo relativizado, vem se resumindo nos últimos tempos, com o seu uso se limitando a mais elementar trivialidade no cotidiano.

É um fenômeno que transcende condições variadas e/ou diversificadas, que não implicam mesmo em graus de escolaridade, já que a tendência é ter nestas circunstancias, o seu uso resumido à mera expressão do conhecimento compartimentado, da funcionalidade profissional, quando muito.

As novas tecnologias de comunicação, sobretudo via redes sociais, vêm nadando de braçada neste novo fenômeno, entre aspas, com resultados bem práticos, notadamente em seu sentido de exploração e uso político/eleitoral.

Confira entrevista com o filósofo alemão, Peter Sloterdijk, sobre o que seria a crise ‘moderna’ do pensar...

(...)

   Pergunta. Não lhe parece que o pensar, o pensar de verdade, se tornou uma excentricidade? Ao ler seus livros, tão intensos, percebemos que o pensamento sério, o que exige esforço e concentração, não é numeroso. Nós nos desacostumamos.

   Resposta. Sim. Certamente. Isso me lembra uma cerimônia zen em que o mestre pega uma chaleira, como eu estou fazendo agora, e despeja chá até encher a taça, e então continua despejando e o líquido derrama. Você não pode entender nada se a taça não está cheia.

   P. Perdemos a capacidade de pensar?

   R. Não é capacidade como tal. Mas não ocorrem as circunstâncias vitais que nos permitem afastar e ganhar distância*. Para Husserl e sua fenomenologia era preciso sair do tempo impetuoso da vida, o dispositivo mais elementar era sempre dar um passo atrás. Essa ação permite que você se transforme em observador. Sem uma certa distância, sem uma certa desconexão a atitude teórica é impossível. A vida atual não convida a pensar.

(...)
 *O grifo é meu. É que já salientamos isto aqui, sobre uma precondição para ‘ver’, efetivamente, a coisa, o fato, é necessário o “distanciamento crítico” que garanta o observador. Foi quando analisávamos a questão da funcionalidade da informação no sentido político/eleitoral.
Continue lendo em El País

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*

sábado, 11 de maio de 2019

A 'pedra angular...'


(...) com o apoio inestimável dos votos dos eleitores 'eleitos’...

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*

sexta-feira, 10 de maio de 2019

‘Esse negócio de racismo já encheu o saco’, diz o capitão’. Não existe isso por aqui...

O bolsonaro já foi condenado por racismo, quando diante de muitas gargalhadas de uma plateia em entidade judaica, Clube Hebraica, em São Paulo, esculhambou geral aos negros, notadamente quilombolas, comparando-os a animais símbolos comuns da execração, colocando-os abaixo deles. [se quiser conferir, aqui]

Isso tudo entre um verdadeiro festival de risadas e gozações da plateia seleta.

Tem sido como presidente o porta-voz feliz – já que não passa efetivamente de um ‘pau mandado’ de interesses mais consistentes – de medidas contra leis que visam corrigir disparidades raciais históricas, leis estas efetivadas, sobretudo nos governos dito ‘comunistas’.
Claro que esta imagem de racista até radical, que honra seja feita, ele não conseguiu ou mesmo fez questão de esconder para quem estava minimamente ligado, de maneira que, mesmo assim, não afetou o poder de voto que deve ter tido, também, na comunidade negra, que já começa a penar com suas “medidas”.
Veja: Ordem da PM determina revista em pessoas "da cor parda e negra" em bairro nobre de Campinas (SP)  
A entrevistadora, também já tem cultura familiar na área. Sua mãe respondeu processo por racismo após chamar zelador de “crioulo safado”.
Como pode ver, estava tudo em casa.

Veja esta mensagem que encontrei no Twitter:
“Eu sou negro é uma coisa rara o dia que o segurança não me segue no shopping, que a PM não me aborda como sendo suspeito, que uma mulher passa por mim na rua e aperta a bolsa no corpo só ao me ver. E ainda quando os vendedores da loja não me ignoram é uma coisa rara.” @fabioscar74
A entrevista passa longe de uma atividade meramente jornalística ou coisa que o valha, pois já é parte de um serviço de marketing mais amplo – a moça faz parte e já está levando o seu – e supermilionário com dinheiro público, para convencer ao da poltrona que a Reforma da Previdência pode ser uma boa ideia.

Tipo trabalhar mais, ganhar menos, e quem sabe, nem isso, já que 65 anos é muito tempo para esperar para se aposentar e começar a receber, ou se acontecer, para aproveitar a graninha, mesmo...

Mas, com o poder que esta galera televisiva tem sobre os corações e mentes de tantos e o poder de persuasão dos grandes especialistas de marketing que estão por trás, – a propagando vai permear a programação e não apenas o noticiário convencional – vai ser moleza fazer a cabeça da galera da poltrona.

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*

quinta-feira, 9 de maio de 2019

Plano de governo de candidatos durante a campanha eleitoral. Como ficou com o vencedor?

'O jornal Extra pediu, durante a campanha, que cada presidenciável produzisse a manchete que gostaria de ler após 3 meses de mandato'.
Pelo visto o deus deste povo que elegeu o bozó deve ser um excelente administrador e provedor direto dessas coisinhas mundanas..., emprego, educação...

Viu que o onyx, com uma bela folha corrida, pediu o perdão pelos seus crimes..., e foi perdoado? Hoje está entre os homens mais fortes e poderosos do governo, com o perdão e o apoio ‘declarado’ deste deus... 

O bozó é o filho e representante direto deste deus. Sabe o que o ministro das Relações Exteriores falou sobre isso? Que o bozó era a ‘pedra angular’, o próprio Jesus? Afirmação feita durante discurso em solenidade no Itamaraty.

E, pelo visto, o bozó deve ter gostado.

Em função de coisas assim, deve estar em gestação uma nova religião para acolher os bolsomaníacos e provavelmente o chefe/papa será aquele cara..., como é mesmo o nome dele? O hoje guru desse povo?

É isso, o olavo..., então que tal olavismo?

Pode ajudar a escolher o nome...

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*