terça-feira, 5 de janeiro de 2016

Os EUA continuam os mesmo. Veja esta pérola do passado sobre “as suas intenções de sempre”


Ontem vi “um passant”, na Globo News, uma notícia sobre desdobramentos da crise entre a Arábia Saudita e o Irã. Como era de se esperar, o desafeto norte  americano, o Irã, tomou o papel de vilão e de “vítima” a aliada Arábia Saudita, que lamentava a radicalidade do inimigo.

O lance que ficou evidente é que os EUA inexiste na crise, não foi mencionado nem de leve enquanto o repórter deixou evidentes as intenções escusas da Rússia quando esta se oferecia como mediadora na crise.

Quem está na poltrona relaxado em sua tentativa de informação não desconfia que a eminência parda, como tal oculta no jornal – sobretudo no ‘noticiário’ – é os EUA, mas, como a Globo está sempre a serviço, desde sempre, de seus patrões do norte o fiel telespectador deve ter acreditado na armação a título de notícia.

O resgate deste texto abaixo, do Henry Kissinger, que foi conselheiro para política estrangeira de todos os presidentes dos EUA de Eisenhower a Gerard Ford e Secretário de Estado nos governos Nixon, saiu-se em 1974 com esta pérola de afirmação e proposta política indecente, diga-se de passagem, sem a menor cerimônia. 
"Depopulation should be the highest priority of foreign policy towards the third world, because the US economy will require large and increasing amounts of minerals from abroad, especially from less developed countries."
-- Nobel Peace Prize winner, Dr. Henry Kissinger, National Security Memo 200, dated April 24, 1974
"O despovoamento deve ser a maior prioridade da política externa para o terceiro mundo, porque a economia dos EUA vai exigir quantidades grandes e crescentes de minerais a partir do estrangeiro, especialmente dos países menos desenvolvidos." 
- Ganhador do Prêmio Nobel da Paz, Dr. Henry Kissinger, Nacional Memo de Segurança 200, datada de 24 de abril de 1974.

Isso ajuda a explicar “muitas políticas” tomadas ou adotadas à título de modernidade.

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá!

Bem vindo, a sua opinião é muito importante.