sexta-feira, 28 de junho de 2013

O eco das ruas acorda o Senado que resolve trabalhar


É um cenário irreal. Bastou o “aperto” que receberam das ruas e parece que os senadores acordaram da sua letargia histórica, quando o povo ou o eleitor sempre foi um mero detalhe, que era reiteradamente cooptado e esquecido depois de cada eleição. Nunca se viu tanta disposição assim. Estão falando até em suspenderam o “recesso” do meio do ano – ou uma das duas férias que gozam por ano, alem de uma semana de três dias – para trabalharem.

Presidente do Congresso afirma disposição de ajuda ativa do Legislativo à implementação dos pactos propostos pela presidente Dilma Rousseff na segunda-feira. Votação de uma extensa pauta de projetos suspenderá recesso parlamentar de julho, se preciso

O presidente do Senado, Renan Calheiros, anunciou em Plenário ontem que nos próximos 15 dias o Congresso vai votar, em regime de urgência, uma ampla pauta legislativa que atende as reivindicações da população nas mais diversas áreas. Essa pauta prioritária reúne projetos voltados à educação, saúde, segurança e mobilidade urbana, cobrança presente na maioria das mobilizações populares dos últimos dias. Renan avisou que o recesso legislativo de julho pode ser cancelado, caso as propostas não tenham sido aprovadas até lá.

Um dos projetos a serem apreciados vai assegurar a gratuidade no transporte público a todos os estudantes do país. A iniciativa é do próprio Renan Calheiros e traz como novidade a identificação da fonte de recursos para custear o passe livre estudantil: os royalties de petróleo destinados exclusivamente à educação. Renan afirmou que o Congresso vai “ajudar ativamente” o Executivo a implementar os pactos apresentados pela presidente Dilma Rousseff nesta semana.

— A sociedade reclama por melhorias no dia a dia, notadamente dos serviços públicos. O Congresso Nacional é a Casa do povo e está sintonizado aos novos anseios. O Congresso Nacional, como sempre, dará as respostas — afirmou.

Leia mais, no Jornal do Senado, aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá!

Bem vindo, a sua opinião é muito importante.