sábado, 24 de dezembro de 2011

Consenso da mídia grande para denunciar é o mesmo para ocultar

No “concerto” da mídia grande – Veja, Estadão, Folha, Globo – que atua de forma afinada quando repercute as “denúncias” uma das outras, forçando um “consenso”, como fizeram nas denuncias, falsas denúncias, diga-se de passagem, da Veja contra o ex-Ministro dos Esportes Orlando Silva, teem, agora,  mesmo consenso harmonioso ao ignorar o livro/reportagem, A Privataria Tucana, quando já se tornou um “best seller”, bomba na Internet e já tem uma CPI à postos para investigar.


Sem nenhuma prova, apenas com a palavra de um ex presidiário acusado de desvios de recursos do Ministério do Esporte, a revista Veja publicou uma reportagem acusando Orlando Silva de integrar um suposto esquema de desvio de verbas. 

A imprensa repercutiu o caso, a oposição explorou politicamente e Orlando caiu. O deputado pelo PCdoB paulista Aldo Rebelo assumiu a pasta e pediu auditoria nos convênios com ONGs.

Leia tambem:

A Privataria Tucana, se não viu, faça o download e confira o livro

Ontem, o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, afirmou ao jornal Valor Econômico que a fiscalização dos convênios com organizações não-governamentais (ONGs) não identificou nenhum desvio de recursos. "Ao que me consta, não foram encontrados desvios", disse, ao fazer uma avaliação da pasta que assumiu há menos de dois meses. 

Rebelo afirmou que foram identificados apenas problemas formais na prestação de contas. "Às vezes é prazo de incorporação de documento, de emissão de nota. Irregularidade é isso. Não é propriamente desvio de recursos", disse.


Se gostou deste post, assine o nosso feed RSS Feed ou siga no Twitter, para acompanhar as nossas atualizações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá!

Bem vindo, a sua opinião é muito importante.