quinta-feira, 30 de junho de 2011

Porque você deve começar a fazer meditação, agora

A meditação perdeu a aura meio exótica depois que recebeu o aval da ciência, o que pode ter ajudado aos céticos de plantão, embora não altere em nada o seu poder de transformação e resgate das potencialidades, funções e habilidades meio perdidas pela “vida miúda”, como disse o Milton Nascimento (Itamarndiba), que vimos vivendo.

Motivo é o que não falta para você começar a fazer meditação. Há muito tempo que a pratica perdeu aquele caráter exótico-oriental, para tornar-se um exercício de potencializarão de nossas funções e habilidades fundamentais como: melhor controle e uso de nossas funções físicasmetabólicasmentais e emocionais.

Há décadas é objeto de estudos e/ou experimentos científicos tradicionais, que só vem atestando o seu poder de transformação e otimização das faculdades do homem.

Apesar de o sucesso ter vindo com a
 yoga indiana, a prática, como principio, é comum a todas as grandes religiões como o Cristianismo, o Budismo e o Islamismo, alem do Hinduísmo, é claro.

Pesquisa recente confirmou a ocorrência de alterações físico-anatômicas no cérebro, em decorrência da pratica da
 meditação, conforme artigo: “Meditação, a essência e matéria ou os efeitos anatômicos e fisiológicos no cérebro”, , onde comentamos "descobertas" endossando as transformações que até então estavam no reino do subjetivo e, para muitos, da fantasia.

Varias doenças modernas como a
 depressão, por exemplo, que a medicina convencional só vem conseguindo controlar, é, literalmente, curada com a prática da meditação.

O ser humano é mais complexo do que a sua “versão reduzida” criada pelo
 materialismo científico e, vem pagando muito caro por isso. Logo, praticas como a meditação pode resgatar funções e/ou características essenciais e, até então, insuspeitadas.
 Do Coisaboa
Se gostou deste post, subscreva o nosso RSS Feed ou siga no Twitter para acompanhar as nossas atualizações

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá!

Bem vindo, a sua opinião é muito importante.