domingo, 15 de junho de 2008

STF julga constitucionalidade das cotas raciais nas universidades

A adoção de cotas raciais nos concursos vestibulares vem gerando muita polêmica desde o principio como comentamos em artigo que você pode ler aqui, e independente disso vem sendo aplicada, aparentemente, favorecendo a estudantes negros, mas na realidade criando precedentes preocupantes que remetem, no médio e longo prazo, a perspectivas de problemas sociais.

O risco é a reprodução do modelo norte-americano – exatamente o adotado no Brasil – promovendo uma cisão social e rompendo com uma tradição brasileira de construção de uma sociedade miscigenada, que segundo dados do último PNADPrograma Nacional por Amostra de Domicílio – 2006 – IBGE, esta havendo uma redução gradual do que se denomina negros e brancos, já que, cientificamente, não existem raças.

Segundo a pesquisa, o numero de pardos saltou de 21% para 43%; redução de brancos de 63% para 49% e de pretos, de 15% para 7%.

Essa dinâmica da população brasileira aponta para uma sociedade mais plural e livre, ao contrario do modelo dos EUA e de outros países.

Duas ações de inconstitucionalidade promovida pela Confenem (Confederação Nacional dos Estabelecimentos de Ensino) com apoios de varias entidades civis serão apreciadas pelo STF e você pode ler o manifesto clicando aqui, onde também pode assiná-lo, caso concorde com a idéia/proposta e os seus termos.

Artigo Relacionado

Racismo do Negro é Natural

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá!

Bem vindo, a sua opinião é muito importante.

Postar um comentário