segunda-feira, 17 de junho de 2013

Policiais estariam infiltrados nas manifestações para provocar a repressão


As denúncias foram feitas hoje na reunião ordinária da Associação Nacional de Anistiados Políticos (ANAPI) realizada nesta sexta-feira (14), em São Paulo. De acordo com essas informações, os policiais são orientados por seus comandantes para fazerem as propostas mais radicais possíveis aos manifestantes e para provocarem os policiais fardados, com o objetivo de acirrar o clima de violência urbana. Por Dermi Azevedo.

São Paulo - As organizações sociais que participam do movimento "Passe Livre" que luta em São Paulo em favor dos direitos civis e contra os aumentos dos passes de transportes públicos estão denunciando a presença nas manifestações, de policiais infiltrados que estimulam os manifestantes a destruírem bens públicos e particulares. A grande imprensa publica informações de fotografia e de texto que revelam a participação policial nas caminhadas e passeatas do Passe Livre. Segundo apurou Carta Maior os policiais tanto da Polícia Civil quanto da Militar, estão ligados às segundas sessões, como são oficialmente denominados os serviços reservados das forças repressivas.

Foi também apresentada, na reunião, a denuncia de que alguns adolescentes presos e permanecem nas unidades do CDP - Centro de Detenção Provisória, dividindo espaço com adultos acusados de graves delitos.

Dessa maneira, a Polícia reforça junto a população a imagem dos manifestantes como "agitadores e baderneiros". Por outra parte repercutiu favoravelmente nos setores da população que não dispõe de informações objetivas sobre o caso, a manifestação feita hoje pelo governador paulista Geraldo Alckmin, de que o governo estadual reprimirá, com força máxima, as próximas manifestações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá!

Bem vindo, a sua opinião é muito importante.

Postar um comentário